Historia de EL AL

Historia de EL AL

EL AL: Foi estabelecida em 1948 como a Companhia de Aviação nacional de Israel. Nós crescemos e nos tornamos uma empresa aérea internacional

Cobrindo todos os aspectos do serviço e assegurando que os pedidos dos nossos passageiros sejam atendidos na hora, todas as vezes, a EL AL foi classificada pela IATA como uma das três companhias aéreas mais eficientes que existem.

Cobertura global extensa, suportada por uma rede internacional com 77 escritórios de vendas. Hospitalidade israelense incomparável. O toque personalizado e amigável que faz com que o tempo voe e a EL AL mais do que só uma forma conveniente de viajar.

Uma combinação exclusiva e confortos e vantagens ganhando atração internacional e tornando a EL AL e porta mundial preferida para todos os cantos do mundo.


Setembro de 1948
O voo de inauguração da EL AL traz para o país o primeiro presidente Chaim Weizman, voltando para casa de Genebra.

1950 – 1956
A EL AL traz 160,000 imigrantes para Israel do Iêmen, Irã e da Índia, como parte da Operação Tapete Mágico e da Operação Ezra e Nehmiah.

Junho de 1961
O primeiro voo sem parada entre Nova Iorque / Tel Aviv num Boeing 707 bate o recorde mundial para o voo comercial mais longo sem paradas, cobrindo 9269,821 quilômetros em 9 horas e 33 minutos.

Abril de 1980
Primeiro voo da EL AL para o Cairo

em março de 1984 A EL AL registra o primeiro voo internacional no Boeing 767 - Montreal/Tel Aviv.
Maio de 1988
A EL AL opera o seu voo sem paradas mais longo da sua história: Los Angeles/Tel Aviv: 11.265,408 quilômetros em 13 horas e 41 minutos.

Janeiro de 1990
Voo histórico para Moscou.

24 de Maio de1991
Um Boeing 747 da EL AL leva um recorde de 1087 passageiros - judeus etíopes voando de Addis Ababa para Israel, parte da Operação Salomão.

Junho de 1996
O primeiro voo para Aman.

Março de 2000
O primeiro voo do Boeing 777 da EL AL

Junho de 2003
Abertura de capital - Como parte do processo de privatização da companhia de aviação, esta e o Estado de Israel publicaram um prospecto, em 30 de maio de 2003, colocando a venda as ações e as opções de ações da empresa. No início de junho de 2003 a empresa abriu o seu capital e as suas ações são registradas para negociações na Bolsa de Valores de Tel Aviv.

Junho de 2004
A companhia de aviação deixa de ser uma empresa governamental - Depois de o público adquirir ações e exercer opções, a posse do Estado na empresa baixa para menos de 50% e a companhia de aviação deixa de ser uma empresa governamental, tornando-se uma empresa mista (da forma definida na Lei das Empresas Governamentais).

Janeiro de 2005
O controle da companhia é passa a ser propriedade privada - Depois do exercício de opções adicionais, em 23 de dezembro de 2004 a propriedade da da Knafaim-Arkia Holdings Ltd. aumentam para 40% das ações emitidas pela companhia de aviação, e em 6 de janeiro de 2005, depois de uma decisão tomada numa assembleia dos acionistas, a pedido da Knafaim, a maior parte dos membros da diretoria é substituída. O resultado é que o controle da companhia de aviação é transferido para Knafaim.

Março de 2005
Novo Presidente Executivo - depois da resignação do presidente da EL AL, Amos Shapira, em janeiro de 2005, em 10 de março de 2005 Haim Romano assume o posto de presidente executivo da EL AL. Dois meses depois são feitas mudanças na estrutura organizacional da companhia de aviação.

Setembro de 2005
O plano estratégico da EL AL para 2010 é lançado - Em 20 de setembro de 2005 a diretoria da EL AL aprova o plano estratégico da companhia de aviação para os próximos cinco anos, e os princípios para a sua implementação. Os objetivos principais do plano incluem uma melhora significativa nos resultados comerciais da empresa até 2010. O plano inclui uma lista de melhorias na experiência pessoal de voo dos passageiros, a adoção da excelência operacional, inovação e iniciativa comercial, renovação da frota e melhoras na Carga e Manutenção, além da cultivação dos recursos humanos. Para saber mais detalhes, veja o relatório periódico da companhia de aviação para o ano de 2005.

Julho de 2006
Início da Segunda Guerra do Líbano, continuando até a metade de agosto. A guerra teve um grande efeito no tráfego de e para Israel. Durante este ano a EL AL continua implementando o Plano Estratégico da EL AL para 2010, ajustando aos novos desenvolvimentos na situação política, econômica e de segurança de Israel, incluindo a Segunda Guerra do Líbano e a sua influência no tráfego de passageiros, o contínuo aumento no custo do combustível de diesel e a concorrência aumentada.

Julho de 2007
A EL AL recebe dois novos aviões tipo Boeing 777-200, equipados com os assentos e os sistemas de entretenimento mais avançados, e também assinou contratos de aquisição e aluguel de aviões adicionais.

Dezembro de 2007
Acordo de codeshare assinado com a America Airlines, oferecendo aos passageiros a oportunidade de voos de conexão a mais de 20 destinos centrais nos EUA.
Em 2007 a EL AL distribui dividendos aos seus acionistas, pela primeira vez.

2008
Durante 2008 a companhia de aviação adquire outro avião Boeing 747-400, aluga dois aviões 737-800 e assina contratos para a aquisição de quatro novos aviões 777-200 da Boeing.